Clube da Jardinagem

Horta em casa: ideias incríveis para cultivar temperos e hortaliças

segunda, 10 de junho de 2019

Por: Gabriela Petrucci

Uma mão na roda para quem gosta de cozinhar e uma forma de ter um pouquinho da natureza dentro de casa para aqueles que não têm muita afinidade com as panelas, as hortas caseiras são também uma ótima aposta para avivar e dar um toque especial na decoração.

Engana-se quem acredita que é preciso ter uma casa muito espaçosa para poder cultivar um jardim de hortaliças em casa. A arquiteta e designer de interiores Ana Yoshida de São Paulo desmistifica essa justificativa tão comum e diz que, desde que se tenha condições favoráveis, é possível ter uma horta em praticamente qualquer lugar: “basta que se tenha luz e quantidade de água suficiente”.

Além de poder ser utilizada como recurso decorativo em espaços como sacadas e áreas de serviço, a horta ainda pode se tornar um bom hobbie e o momento de dedicação às plantas pode ser muito relaxante e certamente satisfatório, já que os resultados do trabalho podem ser vistos a curto prazo. Para a arquiteta, os cuidados também podem ser muito educativos para crianças, que assim aprendem a respeitar e a proteger a natureza.

Outros benefícios de se ter uma horta em casa costumam ser também os mais lembrados. O cultivo proporciona economia nas compras, “a garantia do consumo de alimentos livres de agrotóxicos e a certeza de se ter condimentos frescos com higiene adequada”, pontua a profissional.

Tendo em vista os inquestionáveis pontos positivos do cultivo caseiro de hortaliças, o primeiro passo para aderir a esse estilo de vida é pensar a preparação da sua própria horta. Para tanto, é necessário atentar-se a alguns fatores que podem ser determinantes na saúde das suas plantas e, consequentemente, na beleza desse novo espaço verde da sua casa.

Por onde começar uma horta caseira?
Considerando a observação de Ana Yoshida a respeito da disposição do jardim, é importante relembrar que o local para a instalação do mesmo precisa ser aberto à luz do sol. Segundo a paisagista Beatriz de Santiago, a exposição das plantas à radiação deve ser de pelo menos duas horas diárias.

Nesse sentido, também devem ser observadas as intempéries às quais a horta ficará sujeita, assim como o solo que a receberá, que deve ser rico em matéria orgânica e ter um espaço de drenagem para evitar o acúmulo de água.

Para lidar com esses elementos tão decisivos, a arquiteta aconselha que se tenha atenção no momento da escolha das hortaliças que serão plantadas, optar por espécies que se adaptem melhor a diferentes condições climáticas e estações do ano é o melhor caminho para o sucesso. Já quanto ao solo, a indicação de Beatriz é que, no caso do uso de vasos ou jardineiras, forre-se o recipiente com pedras de jardim para facilitar o escoamento da água. Para a montagem, podem ser utilizados vasos cerâmicos, sementes e adubo, encontrados facilmente em qualquer loja especializada.

Também é importante, antes da instalação da horta, escolher um local que seja de fácil acesso às pessoas que utilizarão as hortaliças e que não fique à altura de animais de estimação. Quando se tem bastante espaço à disposição, outra dica interessante da paisagista Beatriz é aproveitá-la como um jardim sensorial, que consiste basicamente em “colocá-la em um local onde os aromas dos temperos plantados possam ser apreciados e trazer um charme especial para a casa”, explica Ana.

Com todos esses cuidados tomados, iniciar uma horta se torna muito mais fácil, já que o principal instrumento utilizado para que se obtenha um resultado bonito e condizente com o estilo da casa e de seus donos é a criatividade. Os recipientes disponíveis no mercado são muito variados, “é bem comum vermos as hortas montadas em pallets, vasos cerâmicos, latas metálicas”, comenta a arquiteta.

10 ideias de hortas caseiras (no texto original são 20 ideias, para conferir todas clique aqui)

A horta por si só já confere charme e frescor ao ambiente, mas é possível deixá-la ainda mais bonita e personalizada ao se valer de algumas ideias diferentes e até ao modificar objetos antigos para torná-los suporte para as plantas.

Inspire-se em jardins inovadores e cheios de beleza para criar o seu próprio espaço para o cultivo de hortaliças e temperos em casa!

1. Horta em potes de vidro
Para quem tem bastante espaço em uma mesa ou bancada, uma opção muito barata e que pode ficar fofa é cultivar suas hortaliças em potes de vidro reutilizados. O toque especial fica por conta de etiquetas e tags identificadoras ou mesmo de colagens que podem ser feitas no exterior dos recipientes.

Foto: Reprodução / One Good Thing

2. Horta vertical em prateleiras
É possível apostar em prateleiras e repaginá-las para se ter uma peça mais exclusiva, como foi feito nessa foto, a partir da suspensão das tábuas de madeira, que são furadas para criar nichos que acomodem os vasos de cada tempero.

Foto: Reprodução / HomeMade Modern

3. Temperos em vasinhos numerados
Para quem tem uma boa memória, uma maneira de fugir um pouco das etiquetas e das tags identificadoras mais comum é numerando cada um dos recipientes. Se a casa que receberá a horta for bastante espaçosa, também é interessante aproveitar seus próprios elementos — como as escadas — para compor uma imagem diferenciada com as hortaliças.

Foto: Reprodução / Simply Swider

4. Horta com latas metálicas
Seguindo a ideia de aproveitar estruturas que já existem, usar corrimões, estrados e aramados para pendurar vasos e latas é uma maneira de cultivar hortaliças e ainda dar uma nova aparência e funcionalidade aos ambientes.

Foto: Reprodução / October Machine

5. Canteiro de madeira para horta
Em quintais mais amplos, as possibilidades são ainda maiores, como dividir a horta com um jardim tradicional, por exemplo. Afinal, reservar um espaço maior permite maiores inventividades, com um conjunto de vasos ou a elaboração de canteiros de diferentes materiais, é possível montar uma composição mais elaborada.

Foto: Reprodução / Decor and the Dog

6. Horta vertical com potes de vidro
Para ambientes mais rústicos, optar por um painel de madeira crua é uma ótima maneira de complementar a decoração. A presença das hortaliças também ajuda a acentuar esse clima mais caseiro e aconchegante.

Foto: Reprodução / Not Just a Housewife

7. Prateleira plástica reinventada para horta
Como a horta tende a dar um clima mais natural à casa, uma boa ideia também é apostar em móveis velhos para criar esse cantinho. Esse é um caminho mais sustentável e que pode resultar em jardins inusitados e muito criativos.

Foto: Reprodução / Um Lar Para Amar

8. Horta em painel de garrafas pet
Seguindo o ideal da sustentabilidade, reciclar garrafas pet também é uma uma saída mais econômica. Para dar não chamar atenção apenas para o material, procurar acabamentos mais bonitos é uma ótima opção.

Foto: Reprodução / Bob Vila
 

9. Horta vertical em sapateira de nylon
Para montar uma horta vertical sem muito trabalho, é possível dar uma nova utilidade a um objeto muito conhecido: a sapateira de nylon. O resultado é bonito, inusitado e pode ser bem colorido!

Foto: Reprodução / Quintais Imortais

10. Canteiro para horta em blocos de concreto
Nos quintais sem gramado, pode ser que um canteiro de madeira fique deslocado ou apagado. Para driblar esse impasse, uma alternativa é utilizar blocos de concreto, que já têm nichos prontos e podem ser costumizados com tinta.

Foto: Reprodução / Modernly Wed


Como escolher as hortaliças mais adequadas para o cultivo caseiro?

Com um estilo de horta definido e com as suas necessidades em mente, o passo seguinte é adquirir os materiais de jardinagem necessários para o plantio e para os cuidados diários, além, é claro, das sementes das hortaliças.

A melhor maneira de fazer a seleção do que será plantado é dando preferência pelos temperos que são mais utilizados na sua casa, mas também é válido considerar aqueles que são mais práticos e menos exigentes no cultivo, como alecrim, hortelã, manjericão, orégano, tomilho, coentro e salsão; listados por Beatriz de Santiago.

Na imagem abaixo, é possível verificar quais são os principais cuidados e exigências de alguns dos temperos mais utilizados em hortas caseiras:



Os recipientes que receberão cada uma das hortaliças podem ser de tamanhos variados, mas é importante conversar com o profissional da loja especializada na qual serão adquiridas as sementes para saber mais sobre os tamanhos das raízes de cada planta e escolher os vasos a partir disso.
Detalhes que merecerem a sua atenção

Por unir o útil ao agradável, é comum que muitas pessoas se preocupem acima de tudo com a beleza da horta, principalmente se esse for um recurso decorativo que chame bastante atenção na casa. Por isso, Ana Yoshida lembra que, acima de tudo, é mais importante se preocupar com a saúde das plantas: “horta bonita é horta que funciona”, define.

Para facilitar o acesso ao jardim de hortaliças, tanto para o consumo quanto pela praticidade para os cuidados, a arquiteta sugere o uso de vasos e outros suportes que sejam móveis, pois assim se cria a “possibilidade de deslocar a horta do local inicial de maneira fácil, buscando um espaço onde a horta se adapte melhor em casa”.

Quanto às necessidades básicas das plantas, Beatriz de Santiago ensina que a irrigação deve ser feita sempre no início da manhã ou no final da tarde, evitando-se assim os horários em que o sol estiver mais forte.

Confira outros cuidados que não podem faltar à sua horta:
    Irrigação adequada à cada espécie;
    Instalação em local bem ensolarado;
    Prefira plantar cada espécie em um recipiente diferente, assim a garantia de que a raiz de nenhuma das ervas prejudicará o crescimento de outra é maior;
    Drenagem para que o solo não encharque;
    Limpeza para a retirada de ervas daninhas que podem aparecer eventualmente;
    Adubação periódica.

Hortas hidropônicas
Para cultivo de vegetais mais volumosos, como alface e rúcula, por exemplo, é necessário investir em uma horta hidropônica, o que exige um espaço um pouco maior e aparatos mais sofisticados do que um simples vaso. Esse sistema de plantio pode parecer muito difícil, mas a partir do momento em que o equipamento estiver montado, os cuidados são bem mais simples.

A hidroponia consiste em um método de cultivo sem solo, o que significa que a raiz dos vegetais fica em contato direto com a água. Geralmente, esse sistema é montado com uma combinação de canos de PVC, uma bomba hidráulica e um reservatório de água.

No caso desse tipo de cultivo, as plantas devem ser compradas em forma de mudas e inseridas em aberturas ao longo das canaletas. Assim, apenas a raiz da planta fica em contato com a água, em que circulam os nutrientes essenciais para o seu desenvolvimento.

As principais vantagens desse tipo horta é o sabor do alimento, que agrada mais o paladar por conta do seu frescor, a ausência de agrotóxicos e serem mais duráveis que os vegetais encontrados a custos mais acessíveis em mercados e quitandas. Embora a montagem desse tipo de horta seja mais complexa, é possível executá-la em casa sem grandes mistérios.

Disponível em: Tua Casa