Clube da Jardinagem

Por Raquel Patro

1. Sombra:  Sempre que ler ou ouvir que uma planta gosta de sombra, desconfie. As plantas necessitam realizar a fotossíntese para viver. Assim, por mais “de sombra” que seja uma planta, ela sempre vai gostar de um local bem iluminado, próximo a uma janela ou poço de luz. 2. Regas: Esqueça aquela dica do atendente da floricultura que disse para você regar dia sim dia não, entre outras periodicidades. A planta não bebe a mesma quantidade de água todos os dias. Assim como você, em dias quentes ou mais cansativos, ela bebe mais água. Assim, utilize a umidade da terra como parâmetro. Coloque o dedo no solo e sinta se está úmido ou seco. Só regue se estiver seco (e regue sempre que estiver seco!) A planta prefere que você regue bem o vaso a intervalos espaçados,(..) Continuar lendo

O Brasil tem em média uma descoberta de planta angiosperma --que produz flores-- a cada dois dias. E a mata atlântica, apesar de quase extinta, ainda é o lugar onde mais se encontram novas espécies. Na seqüência, está o cerrado e, depois, a floresta amazônica. Uma tese de doutorado defendida na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) mostra que, entre o início de 1990 e o final de 2006, foram registradas 2.875 novas espécies de angiospermas, desde ervas até árvores --o que dá cerca de 170 descrições por ano. A estimativa é que existam entre 40 mil e 60 mil espécies de angiospermas no país. O grupo representa a maioria da espécies vegetais. Apesar de toda a destruição da mata atlântica -da qual restam apenas 7% de área original preservada- essa floresta ainda é(..) Continuar lendo