Clube da Jardinagem

Por Raquel Patro Um jardim é um pequeno ecossistema, uma ilha de natureza em meio à selva de pedra dos grandes centros urbanos. Eles nos proporcionam momentos de relaxamento, de se conectar com a natureza e se desintoxicar das energias da cidade. Da mesma forma, essas ilhas funcionam para as pequenas aves silvestres que vem nos alegrar com seu canto e suas cores. Apesar de alguns passarinhos terem se adaptado às cidades, a grande maioria deles busca seu habitat em parques, de árvore em árvore e de jardim em jardim. Nós podemos proporcionar a eles ambientes agradáveis, onde possam vir se alimentar, descansar e viver. Em troca, nosso jardim ganha novos movimentos, cores e sons maravilhosos, que tornam a nossa experiência mais holística e contemplativa. Além disso, as pequenas aves nos ajudam a controlar pragas das plantas, comendo uma lagartinha aqui, um pulgão ali. Elas enriquecem(..) Continuar lendo

Mai
15

Ferramentas

Para o trabalho de jardinagem, como em outro qualquer, o importante é ter ferramentas adequadas e bem conservadas.

Agora é uma boa época para vistoriar suas ferramentas, providenciar os reparos necessários e adquirir o que está faltando no seu arsenal.

Os trabalhos realizado com ferramentas adequadas, de boa qualidade e bem conservadas são sempre mais produtivos e agradáveis e garantem a sua execução no tempo determinado com eficiência e comodidade.

Algumas ferramentas são indispensáveis para o trabalho de jardinagem, e aqui segue uma lista de algumas que não podem faltar em qualquer jardim:

1 – Carrinho de mão 2 – Balde 3 – Regador 4 – Pulverizador 5 – Mangueira 6 – Vassoura 7 – Pá cortadeira 8 – Pá 9 – Enxada(..) Continuar lendo

Podemos dizer que os jardins como reunião de plantas tiveram seu início no momento em que o homem deixou de ser nômade e fixou residência em local previamente escolhido.

Aos homens cabiam as funções de caça e pesca e às mulheres os trabalhos domésticos e o plantio de vegetais.

Ao longo do tempo cada povo desenvolveu uma maneira de plantar, controlar ou orientar suas plantas, fazendo com que, dessa maneira, surgissem os jardins com suas formas e estilos diferentes.

Até onde se sabe os primeiros jardins com sentido artístico foram concebidos no Egito e na China, por volta de 2.000 a.C., apresentando cada um sua concepção particular de acordo com os costumes e condições ambientais próprias.

O jardim Egípcio caracteriza-se por ser formal, retilíneo e arquitetônico, seguindo uma linha geométrica e empregando(..) Continuar lendo