Clube da Jardinagem

Miniguia para os apaixonados por orquídea traz curiosidades e dicas para cultivo de diferentes espécies Por Redação M de Mulher  1. Orquídea Cattleya Labiata  É a orquídea nativa brasileira mais popular e desejada. Seu apelido é "rainha do nordeste".  "As flores nascem no verão e são grandes, perfumadas e coloridas nos tons de lilás, roxo, albas, semialbas ou azuladas", explica o professor René Rocha, autor do livro ABC do Orquídofilo

2. Orquídea Cattleya walkeriana É a queridinha dos colecionadores pela sua forma arredondada e plana e um delicioso perfume que lembra canela. Esse tipo vive bem em temperatura(..) Continuar lendo

Uma das flores mais bonitas e utilizadas na decoração da casa, as orquídeas merecem cuidados especiais para florescer Quem gosta e pratica a jardinagem sabe que cada planta tem as suas peculiaridades e, por consequência, exige cuidados específicos. As orquídeas, por exemplo, são bastante delicadas, mas o principal ponto para mantê-las sempre bonitas e saudáveis é a observação. Com elas você deve redobrar a atenção com a quantidade de luz, água e adubo. O crescimento da orquídea é mais lento e por isso não é preciso entrar em desespero se as flores desaparecerem. Para aqueles que adoram essa espécie, a seguir relacionamos outros cuidados necessários para que ela fique sempre bonita. Confira: Tente recriar o ambiente natural da orquídea Em(..) Continuar lendo

Por: Shirlei Danon As orquídeas podem ser cultivadas em vasos, mas é comum, após uma florada, transferi-las de dentro de casa para as árvores do jardim ou das calçadas próximas. O habitat natural da grande maioria das espécies de orquídeas são os troncos das árvores, o que as caracteriza como epífitas. Ao contrário do que muitos pensam, as orquídeas não são plantas parasitas, sendo assim, elas não consomem a seiva das árvores nem prejudicam seu desenvolvimento. As árvores lhes fornecem abrigo e suporte, e lá elas recebem nutrientes que vem com o ventos, com as chuvas e da matéria orgânica naturalmente decomposta.

Se o local lhes agradar elas se desenvolvem bem, com ótima aparência(..) Continuar lendo

Por: Thaís Lauton

A sua orquídea pode manter-se vistosa e saudável com poucos produtos químicos, como revela a diretora de relações públicas da Aosp, Elza Kawagoe. É só lançar mão de alguns ingredientes caseiros, como a canela em pó e o sabão de coco, e ficar atento aos sinais que a planta dá. Abaixo, alguns ensinamentos:

1. Prefira os vasos de barro aos de plástico. Apesar de serem mais caros, os primeiros têm mais porosidade e drenam melhor a água. Se optar pelos plásticos, fique de olho nas regas para não encharcar demais a planta.

2. Se a base da orquídea estiver a menos de um dedo da boca do vaso, é preciso trocá-la de moradia. Procure deixá-la dois dedos de altura abaixo da boca do vaso.

3. Para acomodá-la no novo vaso, repare de qual lado surgem os novos brotos –(..) Continuar lendo