Clube da Jardinagem

Por Raquel Patro Nas nossas operações rotineiras de poda, assim como em processos como enxertia, frequentemente deixamos superfícies de corte abertas nas plantas. Estes ramos cortados acabam se transformando em uma porta de entrada para fungos e bactérias, que em muitos casos provocam o apodrecimento de partes ou até mesmo de toda planta, fazendo com que todo o trabalho que tivemos, com o objetivo de embelezar a planta se torne um terrível pesadelo. Assim, quando vamos podar os ramos de uma planta, devemos sempre pensar em fazer cortes inteligentes. Ou seja, fazer cortes em ângulo, para que a planta não acumule água na superfície de corte. Outro cuidado interessante é a utilização sempre de ferramentas de corte esterilizados e muito bem afiados. Cortes firmes e limpos, cicatrizam com muito mais facilidades, que um galho todo mastigado e cheio de asperezas e pontas.(..) Continuar lendo

Por Raquel Patro

1. Sombra:  Sempre que ler ou ouvir que uma planta gosta de sombra, desconfie. As plantas necessitam realizar a fotossíntese para viver. Assim, por mais “de sombra” que seja uma planta, ela sempre vai gostar de um local bem iluminado, próximo a uma janela ou poço de luz. 2. Regas: Esqueça aquela dica do atendente da floricultura que disse para você regar dia sim dia não, entre outras periodicidades. A planta não bebe a mesma quantidade de água todos os dias. Assim como você, em dias quentes ou mais cansativos, ela bebe mais água. Assim, utilize a umidade da terra como parâmetro. Coloque o dedo no solo e sinta se está úmido ou seco. Só regue se estiver seco (e regue sempre que estiver seco!) A planta prefere que você regue bem o vaso a intervalos espaçados,(..) Continuar lendo